Banner
Dehonianos - Província BSPArtigosCONSIDERAÇÕES SOBRE A ILHA DE SANTA CATARINA

CONSIDERAÇÕES SOBRE A ILHA DE SANTA CATARINA

10 de Dezembro: Chego o Majellan. Vou partir e viajar durante um mês, do Rio a Argentina e da Argentina a Bordéus. É o terceiro navio de Companhias que experimento: O Majellan, depois do Amazonas e do Chile. Não gostei do Amazonas. O comissário do Majellan é cortez (sic) e benevolente.

Levo uma boa recordação e graças preciosas do Mosteiro de São Bento. O Mallejan trouxe dois dominicanos, O P. Macombe e o P. Martin. A bordo encontra-se ainda um bom padre de Auch que vai para Córdoba como capelão das Irmãs de Notre-Dame. Assim tenho uma boa companhia até Buenos Aires.

Descrição sobre Desterro (Ilha de Santa Catarina)

Passamos diante de uma bela ilha chamada o paraíso do Brasil. Em Desterro começou a história colonial da região. Em 1515 João de Solis penetrou no magnífico canal que separa a ilha da costa. Mas a região só foi se povoando lentamente. A capital da ilha, que veio a ser do Estado, nasceu apenas em 1650. O exilado Velho Monteiro deu à sua fundação o nome de Nossa Senhora do Desterro, e a ilha chamava-se Santa Catarina, em honra de uma filha de Monteiro.

Desterro, situada na margem ocidental da ilha, no lugar onde se aproxima mais da terra firme, parecia destinada a um grande futuro, quando o comércio somente empregava embarcações para um pequeno volume de água; mas não é mais acessível aos navios de hoje. Seria preciso alargar o canal de norte a sul, a fim de abrir passagem para grandes navios.

A ilha de Santa Catarina, outrora coberta de cafezais muito produtivos, já não possui solo fértil e suas colinas não estão cobertas de matas. No interior da Província de Santa Catarina começam a ser exploradas as minas de carvão a 100 quilômetros da costa sobre o rio Tubarão.

Foi no Desterro que nossos missionários começaram seu ministério no Brasil do Sul, como auxiliares do P. Topp, pároco da cidade, antes de irem para o interior.

Desterro vai ser sede do bispado que a Santa Sé se propôs criar, separando o Estado de Santa Catarina da diocese de Curitiba.

Circular SCJ – 15 anos de BSP e BRM.

Comments are closed.