Banner
Dehonianos - Província BSPArtigosSABERES E SABORES DE DOUTA IGNORÂNCIA

SABERES E SABORES DE DOUTA IGNORÂNCIA

O Elefante e o Rato
Um elefante gozava as delícias de um banho, num poço fresquinho da sua floresta, quando um rato chegou e exigiu que o elefante saísse.

“Não saio, não”, disse o elefante. “Não me perturbe enquanto me divirto!”

“Pois insisto em que saias”, disse o rato.

“Sair por quê?” perguntou o elefante.

“Somente te direi quando saíres e deixares o poço”, disse o rato.

“Pois eu não saio”, disse então o elefante.

Mas, de fato saiu, pesadamente, do seu poço, postou-se ante o ratinho e perguntou:

“Mas por que desejavas que eu saísse?”

“Só queria saber, disse o ratinho, se estás usando o meu calção de banho.”

Pois é mais fácil entrar um elefante dentro do calçãozinho de um rato, do que Deus caber nas noções eruditas que dEle temos.

Anthony de Mello, O Canto do Pássaro (https://books.google.com.br).

Comments are closed.