Dehonianos - Província BSPDestaques NotíciasOrdenação Sacerdotal: P. Rafael Vieira, SCJ

Ordenação Sacerdotal: P. Rafael Vieira, SCJ

Ordenação Sacerdotal de Rafael Vieira SCJ

“Se ouvires a voz do vento…”

“Se ouvires a voz do vento…” Com essas palavras, no último dia 21, a exultante Vicentinópolis assistiu um filho seu ser ordenado Pastor de almas.

Era um pouco mais que 15h40 e sobre aquele povoamento pasmamente as pessoas viam uma torrencial chuva cair, acompanhada de muito vento. Contudo, ninguém imaginava que era uma mensagem do céu sobre a melodia do canto inicial da ordenação. O céu, o vento e as águas celestes também queriam se fazer presentes naquele momento. Assim, o candidato à ordem dos presbíteros recebeu do céu uma resposta à sua pergunta: “Senhor, o que queres que eu faça?”.

Passadas as angústias do celestial recado, tendo o relógio contado um pouco mais que 18h15, ingressava na bela igreja o cortejo de ordenação com seminaristas, religiosos, leigos, o diácono, seus pais e padrinhos, 35 sacerdotes, diáconos e Dom José Reginaldo. Por divina providência, no princípio da celebração todo aquele povo testemunhou maravilhados a Profissão de Fé e Juramento de Fidelidade do diácono. Definitivamente todos foram testemunhas!

Sendo aquela a primeira ordenação sacerdotal dehoniana naquele local, logo no início da celebração o Padre Provincial tomou a palavra e traçou um histórico de nossa história congregacional. Assim, todos poderiam dizer que nossa família era conhecida de todos. Tendo sida apresentada a histórica família dehoniana, os demais detalhes e delicadezas foram feitas pelo bispo ordenante. Por todos chamado de um pastor exemplar e paterno! Suas palavras ressoaram dentro daquele templo com um enorme sentido espiritual que tocou profundamente o coração de todos os fiéis e bem mais do diácono Rafael, scj. Sem sombra de dúvidas estivemos com um homem pelo qual se cumpre a promessa de “termos pastores segundo o Seu Coração”.

Outro momento repleto de significado aconteceu quando da eleição do candidato. Para apresentar as razões que justificassem a dignidade do candidato, vimos a inenarrável tia Cleide ser convidada a testemunhar diante de todos sobre a dignidade de seu sobrinho Rafael. Aquelas palavras foram tão fortes e cheias de sentimento quanto a emoção que todos sentimos. Com certeza foram também uma resposta à pergunta feita pelo lema de ordenação. O Senhor o tornou digno!

Entre palmas, alegria, lágrimas, todos acompanhados por uma bela orquestra rezamos e louvamos a Deus por mais um servo do seu amor. Tudo se completou com as simples e profundas palavras de agradecimento do neossacerdote ao seu bispo ordenante: eu sou o teu primeiro filho e tua herança!

Porém, a festa era tão grande que não poderia caber em um dia só. Na manhã seguinte (22), na aconchegante matriz de Santo Antônio do Araquangá o neossacerdote rezou sua primeira missa. Uma pequena igreja que como um coração que ama se dilata para se tornar mais aconchegante! Na ocasião P. Rafael batizou o seu sobrinho. Uma cena bela e significativa: em menos de 24h aquela família deu para o Reino duas heranças, um padre e um novo cristão. Não podemos esquecer a bela homilia do P. Toller. Um homem que além de sua voz alta, se faz entender pelo coração paterno. Como disse o próprio “P. Rafael receba de presente esta estola e para sempre unidos como se faz com um animal ao colocar sobre ele uma cangaia!”.

Frente a todas essas graças, só podemos desejar ao neossacerdote vida longa e frutífero ministério. E que todos sejamos sempre tão unidos e disponíveis como o belo povo de Vicentinópolis!

F. Arlyson Ernesto SCJ (Conventinho de Taubaté/SP)

Comments are closed.