Dehonianos - Província BSPArtigosCONVENTINHO DE TAUBATÉ. OS DEHONIANOS NO VALE DO PARAÍBA

CONVENTINHO DE TAUBATÉ. OS DEHONIANOS NO VALE DO PARAÍBA

1.4.8. Coordenadas geográficas
A cidade de Taubaté está situada no Vale Médio do rio Paraíba, em plena bacia sedimentar terciária, a seis quilômetros do rio, no eixo de circulação entre São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. A maior parte da cidade está assentada em área relativamente plana, sobre terrenos sedimentares, a cerca de 575 metros de altitude. A Rodovia Presidente Dutra divide a cidade da parte expandida em colinas, onde surgiram antigos bairros também em expansão. Além disso, novos bairros estão surgindo.

Quem olha da cidade para o Norte, tem o prazer de contemplar a serra da Mantiqueira {No entender do professor Luís A. P. Victória, a palavra Mantiqueira provém dos termos tupis: “amati – quir”, que consigna: chuva gotejante. Para Theodoro Sampaio significa: dormida ou pouso da chuva (cf. Hugo Di Domenico, Toponímia e Nomenclatura indígenas do Município de Taubaté, p. 53)}, um grande maciço sólido com mais de 2.000 metros de altura. Esta serra faz divisa entre os Estados de Minas Gerais e São Paulo. Delimita com a serra do Mar a região conhecida com o nome de Vale do Paraíba.

O município de Taubaté tem a área de 655 quilômetros quadrados. A cidade é uma das mais populosas do país. Apenas 22 cidades do Estado e 83 cidades do Brasil têm população superior à de Taubaté, estimada em 270 mil habitantes, além dos 8.939 do meio rural {cf. Luiz Carlos Batista, “População por faixa etária”, in: TAUBATÉ AOS 350 ANOS, pp. 13-17; Da Reportagem Local, in: Folha de São Paulo (14.8.1996), p. 7 – 1}. A taxa de urbanização no município está em torno de 92% e a densidade demográfica ultrapassa a 258,41 habitantes por quilômetro quadrado. Dispõe de importantes vias de comunicações: Rede Ferroviária Federal (155 km de São Paulo e 344 km do Rio de Janeiro), Rodovia Presidente Dutra (134,700 km da Capital e 281 km do Rio de Janeiro). O novo Terminal Rodoviário, com 10.740 metros quadrados de área construída, oferece perfeitas condições de comunicação para todos os municípios do Vale e para outros Estados.

O clima taubateano é tropical, com inverno seco, temperatura anual de 23ºC. A média de pluviosidade é de l.300 milímetros anualmente, sendo que aproximadamente a metade desse total precipita-se durante o tempo de calor, os meses úmidos de verão (dezembro, janeiro e fevereiro). No inverno (junho, julho e agosto) é comum passarem-se semanas sem chuva de espécie alguma {cf. Maria M. de Abreu, op. cit., pp. 12-13}.

Pe. José Francisco Schmitt, scj.

Comments are closed.