Dehonianos - Província BSPArtigosMEMÓRIAS DA NOSSA HISTÓRIA

MEMÓRIAS DA NOSSA HISTÓRIA

Dehonianos na Missão: Maranhão e Pará

Paróquia São Vicente de Paulo (São Luís/MA)

No dia 29 de abril de 1937, o bispo Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta emite o decreto erigindo a nova Paróquia São Vicente de Paulo e nomeando o Padre Pedro Hermans, Lazarista, como o seu primeiro vigário.

No dia 11 de abril de 1937, o novo vigário escreve seu primo, o Pe. João Alberto Hermans o seguinte: “O Senhor Arcebispo acaba de me nomear vigário de João Paulo, um bairro de São Luís onde predomina a raça negra; as uniões ilegítimas são regra, a paróquia é pobre ao extremo, a capela não tem nada, nada”.

Essa nova Paróquia abrange mais ou menos o território entre o sacavém e a Camboa.

A posse se faz no local da igreja atual, um terreno de 100m por 40m doado pelo Dr. Armando Vieira. Ainda não tem nada construído, por isso, a cerimônia se desenrola debaixo duma árvore grande. Enquanto não se conseguir uma igreja, utiliza-se a Capela São Roque no local do Mercado atual do João Paulo.

No mesmo ano se inicia a escavação do alicerce de uma Igreja ampla. Infelizmente, a paróquia não terá condição de levar adiante esse projeto.

Uns três vigários se sucedem para acompanhar a marcha da nova paróquia: em abril de 1938, o Padre Fernando Vasconcelos, no início de 1939, o Pe. Odorico Braga Nogueira e no dia 26 de abril de 1940, o Pe. Cincinato Ribeiro Braga. Em julho do mesmo ano, os freis Honório e Ambrósio pregam uma mesma santa missão.

No dia 31 de janeiro de 1941, um novo vigário assume o pastoreio da paróquia, o Pe. Ladislau, padre muito dinâmico, ele favorece a caminhada dessa porção do povo de Deus e mais realista, ele resolve construir uma capela menor dentro dos alicerces escavados quatro anos antes.

Do Livro Tombo III (Setembro de 1984 até 14/08/1997 pág. 154) é chegada a presença dos religiosos dehonianos. Isso se deu através de Dom Paulo Eduardo Andrade Ponte com o acordo do superior  Provincial Pe. Silvino Vicente Kunz, SCJ.

A Paróquia São Vicente foi assumida por três anos pela Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, depois renovado o convênio entre Arquidiocese e Congregação até hoje. Aos 15/02/1987 até fevereiro de 1990: Pároco – Pe. Pedro Paulo Dias, SCJ foi o primeiro Dehoniano a dedicar-se nesta porção do povo de Deus, apesar de problemas de saúde.

Pe. Luís Carlos Pedrini, SCJ (25/02/1990 – 02/06/1993) muito empenhado na administração, conservando o patrimônio e melhorando as Igrejas e acompanhando as pastorais e movimentos com muita atenção, realizou as Santas Missões com os Freis Capuchinhos em 1991 e investiu na formação dos leigos.

01/08/1993 – Pe. Mário Peixe, SCJ. Sai 09/01/2000 às 19:30h. Um dos padres que mais tempo permaneceu pastoreando esta paróquia. Procurou acompanhar as pastorais e movimentos e divulgar o carisma dehoniano.

No Livro Tombo IV Pe. Sebastião Oliveira Silva, SCJ – 09/01/2000 – 06/01/2002. Nos dois anos de serviço pastoral procurou manter a caminhada pastoral da paróquia.

Pe. Aurélio Mariotto, SCJ – 27/01/2002. Vindo das experiências do leste do Brasil procurou dar continuidade à caminhada da Paróquia com a colaboração dos confrades dehonianos.

Pe. Alcides Vendelino Pedrini, SCJ – 21/03/2004 procura desenvolver um trabalho na formação da pastoral de conjunto, na formação integral e continuada de todas as lideranças, destacando as pastorais litúrgica, catequética, dízimo e incentivando outras pastorais e movimentos, fortalecendo a dimensão missionária de todos os batizados na formação e com a experiência das Santas Missões Populares.

Pe. Iliseu Shineider, Pe. Valdenir, Pe. Júlio Costa, Pe. Luizinho {hoje, novembro/2020, atendem a Paróquia PP. Claudinei e Edmundo}.

Distrito Brasil São Luís.

Comments are closed.