Banner
Dehonianos - Província BSPDestaquesJUBILEU ÁUREO-PRESBITERAL DE P. JOSÉ KNOB

JUBILEU ÁUREO-PRESBITERAL DE P. JOSÉ KNOB

“Ordenado para o Serviço do Povo de Deus”
No dia 26 de abril de 2019 (6ª feira), nossa comunidade celebrou com alegria os 50 da Ordenação Sacerdotal do P. José Knob. Logo pela manhã, reunidos na capela para a Adoração ao Santíssimo Sacramento, elevamos nossa prece a Deus em ação de graças pelo jubileu do nosso confrade. Seguindo as atividades ordinárias, os fratres foram para os estudos teológicos pela manhã, por sinal grande paixão do P. José; e à tarde, os trabalhos de manutenção e limpeza da nossa casa.

Ainda antes de almoçarmos, homenageamos o P. José com palavras de carinho, gratidão e afeto e o canto dos parabéns. Mesmo com certa dificuldade em andar, P. José foi à frente sem a bengala para ouvir o que era dito. Pelo sorriso nosso padre estava muito feliz e satisfeito, o que nos deixou contentes também, por fazermos parte da vida desse homem. Embora nenhum dos fratres de hoje tenha sido aluno dele, participamos do dom de sua vida, pois o P. José, constantemente, se faz presente em nossa comunidade, sobretudo nas orações comunitárias.

Às 18h tivemos o maior ato do dia: a Missa, presidida, obviamente pelo humilde sacerdote. Vieram rezar e se alegrar conosco Dom Carmo e Dom Antônio, bispos eméritos de Taubaté, além dos religiosos e seminaristas da Residência Filosófica e uma porção de pessoas vindas de São José dos Campos, São Paulo, Redenção da Serra e, claro, Taubaté.*

Para este cronista, um dos pontos mais bonitos da celebração foi que, no Ato Penitencial, P. José falou telegraficamente de sua trajetória e agradeceu a Deus pela Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. Falou com sincera gratidão da oportunidade que teve de “estudar nas melhores universidades europeias” e completou dizendo com segurança: “a Congregação foi tudo para mim”. Imediatamente depois de expressar sua gratidão, ele pediu perdão publicamente dizendo “não fui o padre que deveria ter sido”. Ele nos falou que trabalhou muito, como professor, como pároco em Redenção da Serra/SP e que não chegou a cultivar a vida contemplativa que sabia ter sido necessária. Permitam-me ainda expressar o motivo que faz com que eu, mesmo conhecendo-o há apenas três anos me admiro com esse gesto: ele simplesmente não precisava disso e mesmo assim o fez. Mas sua presença constante na capela e seu olhar mostram a síntese que esse homem tem feito e como hoje ele volta a sentir o Coração de Jesus a chamá-lo para mais perto dele.

Em sua homilia falou da semente da vocação que ele acolheu desde a mais tenra idade e testemunhou nunca ter tido um “plano B”. Sentiu o chamado do Senhor e seguiu-O, sem olhar para trás. Ao término da Missa, P. Vagner leu a mensagem enviada pelo Superior Provincial, P. Ronilton. Também tomaram a palavra o P. Marcelo Batalioto, diretor da Faculdade Dehoniana; P. Djalma, reitor do Conventinho; e, ainda, o Fr. Guilherme Greffin, lendo uma mensagem do P. Napoleão, natural de Redenção da Serra e atual reitor do Santuário Santa Paulina, em Nova Trento/SC.

É claro que não podia deixar de registrar o esperado churrasco temperado pelo próprio jubilar. Por muitos anos P. José foi o churrasqueiro oficial do Conventinho e para a festa de hoje ele fez questão de cuidar do tempero da carne. Ele não perdeu o jeito, a carne estava muito saborosa!

Assim foi nosso dia. Que o Senhor continue abençoando a vida do nosso confrade, nossa Congregação e toda a Igreja com santas e perseverantes vocações!

Fr. Guilherme José Greffin SCJ (da Província BRM, 3º Ano de Teologia).

Comments are closed.