Dehonianos - Província BSPDestaques NotíciasMensagem do Superior Provincial

Mensagem do Superior Provincial

Mensagem para Solenidade do Sagrado Coração de Jesus

São Paulo, 10 de junho de 2020.

Vinde a mim e aprendei de mim!

Caros confrades!

O Vivat Cor Iesu é a saudação que fazemos quando nos encontramos ou quando encerramos o silêncio depois de um retiro, ou depois de orações no refeitório etc. Mais que uma tradição da Congregação, acredito que é uma oração de louvor e o reconhecimento do Coração de Jesus, centro de nossa vida, de nossa vocação e de nossa missão.

O Vivat Cor Iesu expressa, portanto, nosso desejo de querer responder ao chamado que o próprio Cristo nos faz e o nosso querer aprender os mistérios do seu Coração.

O tema que escolhi para esta mensagem se encontra no evangelho de Mateus (11, 28-30): “Vinde a mim todos os que estais cansados sob o peso do vosso fardo e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para vossas almas, pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

Jesus nos consola e nos enche de esperança quando nos diz vinde a mim. Ele nos convida a ir ao seu encontro carregando o peso de nossa cruz e, ao mesmo tempo, nos promete o descanso e o alívio.

Em tempos de pandemia, penso nas inúmeras famílias que estão enfrentando e carregando o peso da perda de um ente querido; penso nos profissionais da área da saúde que não podem retornar para suas casas, nem abraçar seus filhos e cônjuge; penso nas milhares de pessoas que tiveram seu ritmo de vida alterado; penso nas religiosas e nos religiosos, nos padres e no povo de Deus que foram surpreendidos com a interrupção das ações litúrgicas e compromissos pastorais: muito sofrimento para todos. O Senhor diz: “Vinde vós, sozinhos, a um lugar deserto e descansai um pouco” (Mc 6, 31).

O Senhor é muito bom para conosco. Ele nos convida a estar com Ele e ao mesmo tempo quer nos ensinar quando diz aprendei de mim. Não esqueçamos que Ele é o nosso Mestre. Aprender dele significa experimentar a profundidade das virtudes de seu Coração Sagrado, manso e humilde.

O Coração de Jesus é fonte de toda graça e de toda bênção. O Senhor quer nos ensinar a sermos mansos e humildes de coração. A mansidão é a virtude da boa convivência. É muito agradável viver com pessoas que são mansas nos seus atos e em suas falas. Jesus nos apresenta a mansidão como uma bem-aventurança. Ele promete aos que o imitar a terra em herança (cf. Mt 5,4). Aprendamos com Jesus e cultivemos em nossa comunidade a virtude da mansidão; que ela seja sinal do novo céu e da nova terra.

Aprendamos do Coração de Jesus a sermos humildes. Ele é o humilde por excelência. “Ele tinha a condição divina, e não considerou o ser igual a Deus como algo a que se apegar ciosamente. Mas esvaziou-se a si mesmo, e assumiu a condição de servo, tomando a semelhança humana. E, achado em figura de homem, humilhou-se e foi obediente até a morte, e morte de cruz” (Fl 2,6-8).

Costumo dizer que a humildade é a virtude dos fortes. Ela nos prepara para enfrentar os grandes desafios de nossa vida e de nossa missão. É preciso esvaziar-se de si mesmo, isto é, do orgulho, do egoísmo, da indiferença e do individualismo, para que sejamos preenchidos com a graça e os dons de Deus no serviço aos irmãos.

Como a mansidão e a humildade pode nos ajudar nestes dias de pandemia? Acredito que nas comunidades religiosas e nas famílias fomos obrigados a viver o distanciamento social obrigatório em atenção e cuidado com o próximo.

É interessante observar que o distanciamento nos levou a uma proximidade. Em nossas casas religiosas e nas casas das famílias, tivemos que reaprender a conviver, a dialogar, a compartilhar as alegrias e angústias, a resolver diferenças e a exercitar o perdão e a misericórdia. Creio que um coração manso e humilde torna a comunidade mais leve e prazerosa.

O Senhor nos garantiu que se aprendêssemos dele e fizéssemos a experiência do seu Coração, manso e humilde, encontraríamos descanso para nossas almas.

Queridos irmãos, Ele nos faz o convite: Vinde a mim… aprendei de mim! Não tenhamos medo de ir ao seu encontro e de sermos discípulos.

Per Cor Mariae! Esta é a nossa resposta diante da saudação ao Coração de Jesus! Maria, a humilde serva do Senhor, a mulher que acreditou e praticou o que o Filho diz, nos acompanha com afeto de mãe e nos ensina que o caminho certo e seguro é o Coração de seu Filho Jesus.

Padre Dehon, nos deixou este grande tesouro: o Sagrado Coração de Jesus. Ele quer que o contemplemos, com o apóstolo São João, vemos no Lado aberto do Crucificado, o sinal do amor que, na doação total de si mesmo, recria o homem segundo Deus (…). Somos, com efeito, chamados a inserir-nos nesse movimento de amor redentor, doando-nos aos irmãos, com Cristo e como Cristo (Cst 21).

Abençoada Solenidade do Sagrado Coração de Jesus! Cordialmente, P. Ronilton Souza de Araújo, scj. Superior provincial.

Comments are closed.