Dehonianos - Província BSPDestaques NotíciasORDENAÇÃO SACERDOTAL DE P. MARCO ANTÔNIO

ORDENAÇÃO SACERDOTAL DE P. MARCO ANTÔNIO

Eu que escolhi Você (cf. Jo 15,16)

Na tarde de Sábado, dia 12/12/2020, na Paróquia dedicada à Nossa Senhora Aparecida em Taubaté/SP (Vila Aparecida), celebrando a memória de Nossa Senhora de Guadalupe, nos reunimos em um clima de grande alegria para a celebração da Santa Missa, em que o Diác. Marco Antônio Borges Junior SCJ, foi ordenado presbítero para o serviço à Igreja e à Congregação. O clima que reinava entre nós era de alegria, por mais um confrade respondendo sim ao chamado de Deus, através da Ordenação Presbiteral.

Por conta do atual cenário de pandemia, o número de confrades e amigos, foi reduzido, mas a Paróquia estava cheia de confrades e amigos do Diác. Junior, que se fizeram presentes nesta celebração, por meio das redes sociais, com suas preces em agradecimento a sua vocação.

Contamos com a presença do Superior Provincial, P. Ronilton, e outros confrades dehonianos: P. Djalma, P. Eli Lobato. P. Claúdio Buss, P. Cleber Sanches, P. Arnaldo, P. Luciano Toller, Diác. Jeferson, Diác. Rodrigo Bento, Fr. Mário, Fr. Luciano Bernardo, Fr. David. Fr. Vagner, Fr. Rodrigo Victor, 3 seminaristas dehonianos e este que vos escreve. Além destes confrades Dehonianos também estiveram presentes o Pároco da Paróquia, Cônego Paulo e dois Padres da Arquidiocese de Porto Alegre, P. Gustavo e P. Tiago.

A Santa Missa foi presidida pelo Arcebispo de Florianópolis Dom Wilson Tadeu Jönck SCJ que no início da Celebração Eucarística expressou a sua alegria em poder ordenar mais um sacerdote para a Igreja e a Congregação e também por retornar à Paróquia em que ele trabalhou um dia, como frater, e viu crescer. Em sua homilia Dom Wilson destacou a importância da missão do Sacerdote na Igreja, dizendo que este precisa ser um continuador da missão de Cristo aqui na terra, levando a misericórdia, a esperança, o amor, a alegria a todos os que ele encontrar ao longo do caminho. O Bispo também destacou a importância de sermos uma estrabaria iluminada, que por onde passa leva a luz de Cristo que habita em cada um de nós.

Um fato marcante e que chamou muito a minha atenção e creio que a dos demais também, foi a Mãe do Diác. Junior ter cantado a ladainha de todos os santos. Como destacou o P. Ronilton em sua fala ao final da celebração, a Mãe do Diác., enquanto cantava a ladainha cumpria o seu papel de mãe e intercessora suplicando a proteção e intercessão de todos os santos em favor de seu filho.

A exemplo de Maria, o Diác. Junior disse o seu sim (Fiat) a Deus que o conquistou, escolheu e consagrou. Desejamos que este nosso confrade seja feliz e realizado em sua vocação e que a missão produza muitos frutos para a Igreja e a nossa Congregação.

Fr. Marcos Vinícius Aleixo Carreira SCJ.

Comments are closed.