Dehonianos - Província BSPArtigosSABERES E SABORES DE PERSPICÁCIA

SABERES E SABORES DE PERSPICÁCIA

Os Papagaios do Rei

 

Era uma vez um rei rico e muito amado, que costumava visitar os reinos vizinhos regularmente para manter boas relações com os outros monarcas. Durante as reuniões entre os reis, costumava-se trocar muitos presentes, e o rei gentil sempre chegava com as mãos cheias e retornava ao seu reino com mãos ainda mais cheias.
Durante uma visita a um reino vizinho, o rei recebeu dois lindos papagaios, que vieram de florestas mágicas longínquas, ou assim disseram a ele. “Esses papagaios precisam de um ambiente natural para crescer e florescer”, explicaram ao rei, então, quando ele retornou ao seu reino, ele criou um enorme jardim com vegetação paisagística, lagos claros e cachoeiras enormes.
À medida que o tempo passou, os papagaios cresceram, e um deles começou a voar ao redor do jardim regularmente, mas o outro papagaio permaneceu no mesmo galho desde seu primeiro dia no jardim, recusando-se a sair de lá.
O rei convidou milhares de treinadores de papagaio profissionais de todo o reino e dos reinos vizinhos, e eles fizeram o seu melhor para fazer o papagaio preguiçoso voar, mas não importava o que eles tentavam, o papagaio não se movia. Os conselheiros do rei aconselharam-no a publicar um anúncio, prometendo mil moedas de ouro para quem conseguisse fazer voar o papagaio preguiçoso. O rei concordou, e foi exatamente isso que ele fez. Na manhã seguinte, um agricultor simples chegou ao palácio do rei e afirmou que poderia fazer o papagaio deixar seu galho e voar. O rei estava muito desconfiado e cético, pois ele não acreditava que um simples camponês poderia saber mais sobre papagaios que os treinadores reais.
No entanto, naquele dia, enquanto o rei estava caminhando no jardim, viu dois papagaios voarem pelo ar, um deles era o papagaio preguiçoso que antes não concordava em deixar seu galho. O rei convocou o camponês imediatamente e perguntou-lhe: “Como você fez meu papagaio preguiçoso deixar seu local de conforto e voar?”
O fazendeiro respondeu: “Foi muito fácil, Excelência, acabei de cortar o galho onde ele ficava”. Esta parábola nos ensina que, assim como o papagaio, todos nós temos a capacidade de ter sucesso e alcançar novas alturas, mas é preciso coragem para lidar com coisas que não estamos familiarizados ou que nos assustam. Devemos libertar nos de nossa filial – nossa zona de conforto – para explorar novas possibilidades de sucesso e descobrir quais são nossas verdadeiras capacidades. Até que isso aconteça, não poderemos abrir nossas asas e voar.

 

Parábolas (https://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=10755 ).

Comments are closed.