Dehonianos - Província BSPDestaques NotíciasPEDRA FUNDAMENTAL DA CASA DOM COUTO

PEDRA FUNDAMENTAL DA CASA DOM COUTO

Missa e Bênção da Pedra Fundamental da Casa Dom Couto

Às 18 horas do dia 27 de novembro de 2020, no Convento Sagrado Coração de Jesus (Conventinho), em Taubaté-SP, foi celebrada a Santa Missa e, em seguida, a Bênção da Pedra Fundamental da Casa Dom Couto. A Missa presidida pelo Pe. Ronilton Souza de Araújo, scj, Superior Provincial (Província Brasil São Paulo – BSP), foi concelebrada pelo Pe. Vagner D. Maciel, scj, Ecônomo provincial, pelo Pe. Djalma L. M. Tuniz, scj, Reitor do Conventinho, bem como pelos demais sacerdotes dehonianos presentes. Unida em prece também estava toda a comunidade religiosa de nosso Convento.
A Casa Dom Couto será um espaço destinado à acolhida e ao cuidado dos nossos religiosos dehonianos, seja por motivos de saúde, seja para acolher os nossos religiosos idosos. A intenção do projeto é que “harmonize com o conjunto arquitetônico do Convento. Será de apenas com um piso, fechando um grande claustro entre o prédio que aloja os fratres e o prédio que aloja os padres” (Espaços e Laços – E&L, nº 383, de 26/11/2020).
Nas palavras de Pe. Ronilton durante a Missa, a Casa Dom Couto não será apenas uma “casa dos idosos”, mas sim “um lugar de reparação”. Um lugar de acolhida e cuidado para com aqueles que tanto fizeram e fazem por nossa Congregação. Ressaltou também o nome escolhido para a Casa: Dom Couto (1927-1997). Este nosso confrade, Bispo da Diocese de Taubaté, após sofrer um grave Acidente Vascular Cerebral (AVC), em 1981, afastado do governo da Diocese, veio residir no Conventinho. Dedicou os seus 16 últimos anos de vida completamente à oração e ao atendimento da confissão do povo de Deus que cotidianamente o procurava. Sua fama de santidade está em vias de reconhecimento desde o ano de 2012, quando foi instalado canonicamente, na catedral, o processo de beatificação, pelo então bispo diocesano dom Carmo João Rhoden, scj
Após a Missa, toda a comunidade se dirigiu até a área onde a obra será iniciada. Procedeu-se então, o Rito de Bênção e o lançamento da pedra fundamental, no exato local onde será construída a nova capela. Pe. Djalma, reitor do Conventinho, explicou o simbolismo dos objetos que foram depositados junto à pedra fundamental: Em uma caixa de cimento, além da pedra fundamental, sinal de Cristo Jesus, Pedra Angular (cf. I Pe 2,6), foi acrescentado um exemplar do Diretório Espiritual, de Pe. Dehon, recordando o centenário da presença Dehoniana em Taubaté (1919-2019). Também foi depositado um exemplar de nossa Regra de Vida, uma Cruz Dehoniana, para lembrar dos nossos religiosos. Para marcar o momento histórico em que vivemos, foi acrescentado um exemplar do jornal Folha de São Paulo, do dia 27 de novembro e algumas moedas do Real.
Para todos os presentes, foi um momento forte de oração e de gratidão a Deus. O início desta obra, que já se vislumbrava desde muitos anos, é causa de esperança para a nossa Província BSP. Em um só coração, continuemos em prece, para a concretização desta casa de oração e de reparação e pelos responsáveis pela condução da sua construção.

Mais informações:
Para conhecer melhor a comunidade do Conventinho, de Taubaté:
https://conventinho.com.br/

Para saber um pouco mais sobre o Servo de Deus Dom José Antônio do Couto, scj:
https://conventinho.com.br/servo-de-deus-dom-couto/  

Fr. Mário H. C. Nunes, scj (1º Ano de Teologia, Conventinho).

Comments are closed.